830: O céu nocturno de Abril em 2019

Todos os planetas visíveis a olho nu podem ser observados no céu nocturno de Abril de 2019

Mercúrio será visível ao amanhecer na constelação de Aquário, movendo-se depois para a constelação da Peixes. Encontra-se na direcção Sudeste.  A sua magnitude no inicio do mês varia de 0,7 a -0,4. Consulte aqui toda a informação sobre a “Observação de Mercúrio” e sobre a “Visibilidade de Mercúrio em 2019”.

Vénus será visível ao amanhecer na constelação de Aquário, movendo-se para a constelação de Peixes, passando depois pela constelação da Baleia e voltando no final para a constelação de Peixes. Encontra-se na direcção Sudeste. No dia 02, Vénus estará a 3°N da Lua pelas 05 horas e no dia 10, estará a 0,3°S de Neptuno pelas 05 horas. A sua magnitude no inicio do mês varia de -3,8 a -3,7.

Marte será visível ao anoitecer na constelação de Touro, a sua tonalidade avermelhada auxiliará a sua identificação. Encontra-se na direcção Oeste. No dia 16, Marte estará a 7°N de Aldebarã pelas 23 horas. A sua magnitude ao longo do mês varia de 1,4 a 1,6.

Júpiter será visível durante a madrugada na constelação de Ofiúco. Encontra-se na direcção Sudeste. A sua magnitude ao longo do mês varia de -2,2 a -2,5.

Saturno será visível de madrugada na constelação de Sagitário. Encontra-se na direcção Sudeste. A sua magnitude ao longo do mês varia de 0,5 a 0,6.

Fig. 1 – Céu visível às 21:00 horas do dia 1 de Abril em Lisboa mostrando o planeta Marte.


Fig. 2 – Céu visível às 06:15 horas do dia 15 de Abril em Lisboa mostrando os planetas Mercúrio, Vénus, Saturno e Júpiter.


Tabela do nascimento, passagem meridiana e ocaso dos planetas.


Úrano e Neptuno também visíveis no céu nocturno de Abril

Úrano, estará visível na constelação de Peixes e Neptuno estará visível na constelação de Aquário, onde permanecerá durante todo o resto do ano. Os planetas Úrano e Neptuno terão de ser observados com telescópio, já que nunca são visíveis à vista desarmada.

Para obter mais informação sobre a “Visibilidade dos Planetas” consulte no nosso site a página Almanaques/Dados de 2019/ Visibilidade dos Planetas em 2019 e consulte também a tabela Nascimento, Passagem Meridiana e Ocaso dos planetas (Lisboa).

A chuva de meteoros das Líridas e η Aquáridas em Abril

A partir de meados de Abril iniciam as Líridas, são umas das chuvas de meteoros de menor intensidade, têm uma duração de visibilidade de apenas 10 dias (entre 14 a 30 de Abril), com a actividade máxima de apenas 18 meteoros na THZ (Taxa Horária Zenital), o pico desta chuva de meteoros ocorre à 01:00 hora do dia 24 de Abril. Como esta constelação só começa a nascer depois da meia-noite a nordeste, as observações deverão iniciar-se na 2ª metade da noite. As Líridas são conhecidas desde os tempos antigos, pois há registos chineses antigos deste enxame de 687 a.C., os cronistas relataram “as estrelas caiem como chuva”.

As Líridas estão associadas aos restos de poeira deixados pela passagem do cometa Tatcher e estas partículas entram na nossa atmosfera provocando este fenómeno de chuva de meteoros. O nome desta chuva de meteoros resulta dos traços das suas estrelas cadentes nos parecerem sair dum ponto da constelação da Lira (o radiante).

Fig. 3 – A deslocação da posição do radiante das η Aquáridas entre 19 de Abril a 28 de Maio.

Também a partir de meados de Abril a Terra cruza a órbita do cometa 1P/Halley e são os restos deste cometa os responsáveis pela chuva de meteoros das η Aquáridas. A sua actividade decorre entre 19 de Abril a 28 de maio. Será muito difícil observar as η Aquáridas, pois esta constelação só começa a nascer depois das seis horas da manhã a sudeste, próxima da altura do crepúsculo civil. O nome desta chuva de meteoros resulta dos traços das suas estrelas cadentes nos parecerem sair dum ponto da constelação do Aquário (o radiante).

Tabela com a informação sobre as chuvas de meteoros das Líridas e η Aquáridas

Para obter mais informação sobre “Enxames de meteoróides”, e também um a pequena informação sobre a história deste enxame, consulte no nosso site a página Enxames de Meteoróides.

Fases da Lua em Abril

Como é bem conhecido, as fases da lua são determinadas pelas posições relativas do sistema sol-lua-terra. À medida que a Lua se move à volta da Terra, ambos os astros progridem à volta do sol, ocorrendo todos os meses Lua Cheia quando há um alinhamento do tipo Sol–Terra–Lua. A Lua Nova ocorre quando há um alinhamento do tipo Sol–Lua–Terra e nas posições intermédias ocorrem o Quarto Crescente e Quarto Minguante. O período que a Lua demora para passar pela mesma fase é de 29,5 dias, conhecido como mês sinódico (ou uma lunação).

Fig. 4 – A órbita lunar com excentricidade aproximada, para mostrar o conceito.

Para obter mais informação sobre as “Fases da Lua” consulte no nosso site a página Almanaques/Dados de 2019/ Fases da Lua e consulte também a tabela Nascimento, e Ocaso da Lua (Lisboa)

A órbita lunar em Abril

A órbita da Lua é aproximadamente uma elipse de excentricidade média 5,5%. A lua demora 27,3 dias a completar a translação (um mês lunar). A órbita elíptica faz com que a Lua ora esteja mais perto, ora mais longe da Terra. O ponto orbital mais próximo da Terra é denominado Perigeu e o ponto mais afastado chama-se Apogeu. A distância média Terra-Lua é <dTL>= 384.400 km. A tabela abaixo indica os instantes do apogeu e perigeu lunar com a distância da Terra à Lua em unidades de RT (Raio Terrestre).

Fig. 5 – A órbita lunar com excentricidade muito exagerada, para mostrar o conceito.


Tabela com a informação sobre o Apogeu e Perigeu lunar

OAL – Observatório Astronómico de Lisboa
31 Mar 2019


[vasaioqrcode]
 

829: 28.Mar.2019

Lisbon, Portugal — Moonrise, Moonset, and Moon Phases, Março 2019

Moon: 45.5%
Waning Crescent
Current Time: 28 de Mar de 2019, 15:31:43
Moon Direction: 273,59° W ↑
Moon Altitude: -41,54°
Moon Distance: 399.161 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonrise: Tomorrow 2:46
28032019@04:15







[vasaioqrcode]
 

828: 27.Mar.2019

 Lisbon, Portugal — Moonrise, Moonset, and Moon Phases, Março 2019

Moon: 58.1%
Waning Gibbous

Current Time: 27 de Mar de 2019, 8:46:56
Moon Direction: 219,50° SW ↑
Moon Altitude: 18,52°
Moon Distance: 393.347 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonset: Today 10:57

Embora o final de tarde de ontem não prometesse um céu muito “acessível”, pela madrugada as nuvens desapareceram.


27032019@03:17






[vasaioqrcode]
 

827: Parlamento Europeu vota a favor do fim da mudança de hora em 2021

No último domingo de Outubro de 2021 pode ser a última vez que se muda a hora na Europa. Agora cabe a cada Estado-membro decidir se acompanha a decisão tomada esta terça-feira no Parlamento Europeu. Governo português já assumiu que quer manter as actuais duas mudanças.

© EPA/PATRICK SEEGER

O Parlamento Europeu pronunciou-se esta terça-feira em Estrasburgo a favor da proposta de fim da mudança de hora bianual, mas apenas em 2021, e não já este ano, com propunha inicialmente a Comissão Europeia. Assim, a alteração para a hora de verão vai manter-se na madrugada do próximo domingo, quando se deve adiantar o relógio 60 minutos.

Depois de a assembleia ter adoptado a sua posição, através da aprovação de um relatório da comissão parlamentar de Transportes com 410 votos a favor, 192 contra e 51 abstenções, falta agora que os Estados-membros cheguem a uma posição comum em sede do Conselho da UE, devendo depois a proposta de directiva (lei comunitária) ser acertada entre estas duas instituições.

Afastada está já a ideia original da Comissão Europeia, que propunha o fim da mudança de hora já este ano, como reconheceu na segunda-feira à noite, num debate no hemiciclo, a comissária europeia dos Transportes, Violeta Bulc.

No debate que antecedeu a votação de hoje, a comissária comentou que a proposta apresentada há menos de um ano pelo executivo comunitário era “muito ambiciosa”, pois preconizava a abolição da mudança sazonal de hora já em 2019, mas, “em virtude de o Conselho ainda não ter estabelecido a sua posição”, reconheceu que “é impossível cumprir” esse calendário.

O texto hoje aprovado no hemiciclo, elaborado pela comissão de Transportes do Parlamento Europeu, defende que as datas indicadas na proposta da Comissão Europeia para a abolição do acerto sazonal dos relógios são prematuras, já que os Estados-membros devem “dispor de tempo e da possibilidade de realizarem as suas próprias consultas públicas e avaliações de impacto, a fim de compreender melhor as implicações da abolição das mudanças de hora sazonais em todas as regiões”.

Segundo o Parlamento, caberá a cada Estado-membro decidir se quer aplicar a hora de verão ou a hora de inverno, mas os países da UE deverão todavia coordenar entre si a escolha das respectivas horas legais, de modo a salvaguardar o bom funcionamento do mercado interno, e notificar essa decisão a Bruxelas até 01 de Abril de 2020, o mais tardar.

O relatório propõe que a última mudança obrigatória para a hora de verão ocorra no último domingo de Março de 2021. Os Estados-membros que optem pela hora de inverno acertariam ainda uma vez os relógios no último domingo de Outubro de 2021. Após essa data, as mudanças de hora sazonais deixariam de ser possíveis.

O actual regime de mudança da hora é regulado por uma directiva (lei comunitária) de 2000, que prevê que todos os anos os relógios sejam, respectivamente, adiantados e atrasados uma hora no último domingo de Março e no último domingo de Outubro, marcando o inicio e o fim da hora de verão.

A Comissão Europeia colocou a sua proposta sobre a mesa depois de realizar, no verão de 2018, uma consulta pública sobre este tema, que contou com uma participação recorde de 4,6 milhões de europeus (na sua maioria alemães), tendo 84% dos inquiridos “votado” a favor de por fim às mudanças sazonais da hora.

Actualmente, existem três fusos horários na UE: a hora da Europa Ocidental ou Tempo Médio de Greenwich (Portugal, Irlanda e Reino Unido), a hora da Europa Central (17 Estados-membros), e a hora da Europa Oriental (Bulgária, Chipre, Estónia, Finlândia, Grécia, Letónia, Lituânia e Roménia). Para os Açores e as Ilhas Canárias vigoram disposições especiais.

Em Outubro passado, o primeiro-ministro, António Costa, defendeu que Portugal deve manter o actual regime bi-horário e ter uma hora de verão e uma hora de inverno, considerando que “o bom critério e único é o critério da ciência”.

Diário de Notícias
Lusa
26 Março 2019 — 12:18

– Eles mudam a hora, eles aprovam o art 13 dos direitos de autor, eles mandam no nosso País… EUzinho não me perguntaram se pretendia que Portugal fizesse parte da UE, assim como também não pediram o meu voto para alterar a minha língua materna de PORTUGUÊS para brasuquês. Agora, querem mudar a hora? PQOP…!!! Só espero que a geringonça mantenha a palavra de NÃO ADERIR! Mas “palavra” de político, já todos conhecemos como se comporta…



[vasaioqrcode]
 

826: 26.Mar.2019

Moon: 66.7%
Waning Gibbous

Current Time: 26 de Mar de 2019, 11:51:01
Moon Direction: 258,42° WSW↑
Moon Altitude: -18,25°
Moon Distance: 388.560 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonrise: Tomorrow 1:01
26032019@03:12






[vasaioqrcode]
 

825: 25.Mar.2019

Moon: 80.2%
Waning Gibbous

Current Time: 25 de Mar de 2019, 0:29:17
Moon Direction: 124,78° SE↑
Moon Altitude: 14,43°
Moon Distance: 379.626 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonset: Today 9:32
25032019@01:26






[vasaioqrcode]
 

824: 24.Mar.2019

Moon: 88.0%
Waning Gibbous

Current Time: 23 de Mar de 2019, 23:36:26
Moon Direction: 121,57° ESE↑
Moon Altitude: 17,38°
Moon Distance: 373.342 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonset: Tomorrow 8:55
24032019@00:30









[vasaioqrcode]
 

823: 22.Mar.2019@23:53

Moon: 94.5%
Waning Gibbous

Current Time: 23 de Mar de 2019, 0:14:49
Moon Direction: 137,49° SE↑
Moon Altitude: 34,33°
Moon Distance: 368.009 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonset: Today 8:20
22032019@23:53









[vasaioqrcode]
 

822: 22.Mar.2019@04:17

Moon: 96.3%
Waning Gibbous

Current Time: 22 de Mar de 2019, 14:54:14
Moon Direction: 18,87° NNE↑
Moon Altitude: -54,73°
Moon Distance: 366.135 km
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Full Moon: 19 de Abr de 2019 12:12
Next Moonrise: Today 20:41
22032019@04:17






[vasaioqrcode]
 

821: Enxame da Colmeia (M44)

Créditos de imagem: NASA / M44

A chegada da primavera no Hemisfério Norte faz brotar flores frescas e coloridas, embelezando os jardins. Ouve-se o zumbido das abelhas a saírem das colmeias, o que nos faz lembrar que o enxame da Colmeia está visível no céu. Este enxame é um aglomerado estelar aberto, já contido no catálogo Messier, conhecido por M44 e também por Presépio, Manjedoura, NGC 2632, ou Cr 189. Este enxame de estrelas jovens fica a cerca de 600 anos-luz de distância e é um dos enxames de estrelas mais próximos do nosso sistema solar. O enxame da Colmeia tem apenas algumas centenas de milhões de anos de idade, ou seja é muito mais jovem de que o nosso Sol, e ocupa no céu uma largura de 1° a 1,5°, o equivalente à largura do dedo indicador com o braço estendido para o céu.

O enxame da Colmeia é visível a olho nu, aparecendo como uma pequena mancha difusa. O melhor momento para observá-lo será num céu escuro sem luar (por exemplo agora a melhor ocasião será na última semana de Março) e de preferência com a ajuda de binóculos ou de telescópio. Permanecerá visível até finais de maio. Este enxame aparece logo visível na primeira metade da noite e encontra-se na constelação do caranguejo.

Para o encontrar olhe para o lado sul e identifique a estrela mais brilhante do céu que é a estrela Sírio da constelação do cão maior. Depois siga para cima e ligeiramente para a esquerda, em direcção de uma outra das estrelas mais brilhantes do céu, que é Prócion. Mais acima e mais ou menos à mesma distância tem a estrela Pólux. A Colmeia fica a um par de larguras de dedos para a esquerda (veja a sua localização na imagem abaixo).

Fig. 1 – Céu visível às 20:00 horas do dia 22 de Março em Lisboa mostrando a Colmeia (M44), o triângulo de inverno, o hexágono do inverno e o planeta Marte.

Aconselhamos também a identificar o Hexágono do Inverno. Este Hexágono do Inverno é um asterismo com o formato de um hexágono, formado pelas estrelas Rígel, Aldebarã, Capela, Pólux, Prócion e Sírio. Este asterismo ainda é visível no céu até à terceira semana de Abril, por isso não o perca!

No interior deste asterismo existe ainda um outro asterismo bem conhecido, que é o triângulo de Inverno. Consiste num triângulo aproximadamente equilátero composto por três das estrelas mais brilhantes do céu de inverno: Sírio, Betelgeuse e Prócion, que pertencem às três constelações de Cão Maior, Orionte e Cão Menor, respectivamente.



[vasaioqrcode]