1390: As melhores apps para conhecer as estrelas e outros mistérios do Espaço [Android/iOS]

Ainda com tanto para descobrir no planeta Terra, o Homem tem vindo a desenvolver um prazer enorme por descobrir o que há para lá da atmosfera. As aplicações móveis hoje oferecem informação de grande qualidade que nos pode ajudar a conhecer mais do Universo e daquilo que o Espaço tem para oferecer.

Destacamos assim algumas aplicações que o vão deixar a olhar para o céu, disponíveis para Android e iOS.

NASA

Para os entusiastas da exploração espacial, a app da NASA é talvez uma das melhores para estar a par de todas as notícias, de investigações ou missões a decorrer. Além disso, a app disponibiliza mais de 14 mil vídeos da NASA e mais de 16 mil imagens (número este que cresce todos os dias com as Imagens do Dia).

Outro destaque vai para a indicação da localização 2D e 3D dos satélites em órbita com a Terra e muito, muito mais de todo este Universo.

Homepage: NASA
Preço: Gratuito
Pontuação: 4,8 [iOS]/ 4,5 [Android] Estrelas

Star Walk 2

Alguma vez olhou para o céu e ficou a pensar o que seria determinada estrela a brilhar tão forte?

A app Star Walk 2 permite-lhe então facilmente descobrir tudo o que está espelhado no céu. Basta apontar o smartphone que irão surgir todas as estrelas, planetas, satélites, cometas… é só explorar e aumentar ainda mais os seus conhecimentos.

A Star Walk 2 é paga, mas poderá aceder às versões gratuitas sem publicidade, tanto para Android, como para iOS.

Homepage: Vito Technology
Preço: 3,49 €
Pontuação: 4,8 [iOS]/ 4,6 [Android] Estrelas

SkySafari – Astronomy App

À semelhança da app anterior, também a SkySafari funciona ao apontar o smartphone para o céu. É como que um planetário a céu aberto, ligado ao telemóvel.

Disponibiliza assim inúmeras informações interactivas e gráficos ricos para que toda a informação seja transmitida da melhor forma possível. Poderá ainda simular, por exemplo, como terá sido o céu em 500 a.C. ou até, quem sabe, como poderá ser daqui a 200 anos.

Homepage: PROG
Preço: 3,49 € [iOS] / Gratuito [Android]
Pontuação: 4,7 [iOS]/ 4,6 [Android] Estrelas

Mobile Observatory 3 Pro – Astronomy

A app Mobile Observatory 3 Pro – Astronomy apenas está disponível para Android. Além da versão paga, existem também uma versão gratuita disponível. Esta app surge então como sugestão por ser uma das aplicações da categoria pagas com melhor classificação, face ao número de downloads.

A informação que disponibiliza, além da sua parte interactiva, é bastante completa e realista.

Homepage: Wolfgang Zima
Preço: 7,99 €
Pontuação: 4,7 [Android] Estrelas

Autor: Maria Inês Coelho

 

 

589: Vai poder tirar selfies com galáxias com a nova app da NASA

Imagem: NASA

A NASA tem toda uma panóplia de aplicações para smartphone, algumas mais viradas para áreas mais profissionais… e outras nem tanto. As duas novas aplicações da agência espacial inserem-se justamente no segundo grupo. 

As aplicações NASA Selfies e a TRAPPIST-1 foram lançadas para assinalar o aniversário de quinze anos do telescópio Spitzer Space. A primeira é a NASA Selfies e não podia haver um nome mais óbvio. A aplicação, que está disponível para iOS e Android, permite criar as próprias selfies espaciais sem sair do planeta Terra.

Quase como um filtro do Instagram ou Snapchat, o utilizador “veste” um fato espacial e pode tirar uma selfie com algumas das imagens captadas ao longo dos anos pelo telescópio. Também há uma parte de aprendizagem, claro, já que é possível aprender mais sobre as imagens e perceber em que condições foram captadas. Há cerca de 30 imagens diferentes que podem servir de cenário a estas selfies.

A outra aplicação lançada é a TRAPPIST-1, uma experiência de realidade virtual para os dispositivos Óculos e HTC Vive. A ideia passa por dar a oportunidade de fazer uma excursão pelo sistema planetário TRAPPIST-1, que conta com sete planetas de dimensões semelhantes à Terra.

A NASA explica que este sistema planetário está demasiado afastado para que os telescópios possam captar imagens reais, portanto a experiência de realidade virtual tira partido de simulações feitas por artistas, que se basearam nos dados captados pelo Spitzer ao longo destes quinze anos.

Para quem não tiver um headset de realidade virtual, está disponível uma versão em 360º da experiência, que dá a possibilidade de fazer a excursão através do desktop ou de smartphone com os Google Cardboard.

DN_Insider
Quinta-feira, 23 Agosto 2018
Cátia Rocha

(Foi corrigido 1 erro ortográfico ao texto original)



[vasaioqrcode]

[powr-hit-counter id=b1fb65d2_1535302227890]