905: 16.Jul.2019

16072019:22:00 (actualização)

E como se previa, céu totalmente coberto por nuvens, sem hipótese de ver o calhau. Felizardos dos que estavam em locais com céu limpo.

Hoje, vai poder ver o eclipse parcial da Lua

(CC0/PD) biancamentil / pixabay
Eclipse parcial da Lua


… e deve ser mesmo com o céu deste jeito, às 18:30 horas…

 Lisbon, Portugal — Moonrise, Moonset, and Moon Phases
Julho 2019

 

Moon: 100.0%

Near Full Moon (Waxing Gibbous)

Current Time: 16 de Jul de 2019, 18:50:15
Moon Direction: 101,14° E
Moon Altitude: -22,94°
Moon Distance: 398.465 km
Next Full Moon: 16 de Jul de 2019 22:38
Next New Moon: 1 de Ago de 2019 4:11
Next Moonrise: Today 20:55



[vasaioqrcode]
 

904: Esta terça-feira vai poder ver o eclipse parcial da Lua

(CC0/PD) biancamentil / pixabay
Eclipse parcial da Lua

A Lua vai estar, esta terça-feira, na sombra da Terra devido a um eclipse parcial que vai poder ser visto em Portugal.

Este fenómeno vai ser visível, a partir das 21h01, hora em que a Lua vai ficar parcialmente na zona de sombra da Terra, e vai poder ver-se “uma sombra com uma superfície arredondada a entrar pela Lua e a Lua a ficar escura”, segundo Rui Agostinho, astrónomo e professor na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Segundo Rui Agostinho, às 22h31 “o eclipse estará no máximo da sua parcialidade“, terminando à 01h20 de quarta-feira, momento em que a Terra vai deixar de fazer sombra no seu satélite natural.

Duas vezes por ano, a Lua passa nessa zona de sombra”, perdendo a iluminação do Sol, explicou o astrónomo à agência Lusa, a propósito do eclipse da Lua.

No CIAPS – Centro de Interpretação Ambiental da Pedra e do Sal, no Estoril, vai haver uma sessão aberta ao público de observação do eclipse com recurso a telescópios.

Também no Planetário do Porto, o Centro de Ciência Viva e o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço vão organizar uma sessão de observação.

ZAP // Lusa

Por Lusa
16 Julho, 2019

– Seria excelente se o tempo que agora está chuvoso, logo estivesse com céu limpo, o que duvido…



[vasaioqrcode]
 

787: Depois de uma Super Lua de Sangue, vem aí a maior Super Lua de Neve de 2019

Doug Zwick / Flickr

O dia 19 de Fevereiro será perfeito para contemplar mais um eclipse do satélite natural da Terra. Depois da Super Lua de Sangue, vem aí a Super Lua de Neve.

Este é o nome dado no hemisfério norte à primeira Lua cheia de Fevereiro, época das tempestades de neve nesta região.

O evento não é tão raro como o fenómeno astronómico do mês passado, um eclipse lunar total que coincidiu com a Lua estar no ponto mais próximo da Terra. Mas será imperdível, pois será a maior Super Lua do ano — e a estimativa é que só em 2026 o satélite apareça tão grande como terça-feira.

O fenómeno será visível na terça-feira (19 de Fevereiro) e a Lua estará na sua plenitude enquanto estiver a uma distância de cerca de 340 mil quilómetros da Terra — 27,4 mil quilómetros mais próxima que a distância média, de acordo com o USA Today. A Super Lua ficará especialmente bonita durante o seu “nascimento” pelas 18h17 (hora de Lisboa).

A Super Lua ocorre quando a Lua cheia coincide com o perigeu lunar, que faz com que a Lua pareça 14% maior e 30% mais brilhante do que o normal.

“Quando a Lua cheia aparece no perigeu [o ponto mais próximo da Terra] é ligeiramente mais brilhante e maior do que uma Lua cheia normal — e é aí que obtemos uma Super Lua”, explica a NASA.

Conhecida já há milhares de anos, a Lua de Neve também é chamada de Lua de Tempestade e Lua de Fome. Entre as tribos indígenas norte-americanas, a Super Lua de Fevereiro era usada para acompanhar as mudanças das estações.

Uma famosa edição americana, chamada “The Old Farmer’s Almanac”, indica que os povos indígenas do sudeste da América do Norte se referiam ao satélite natural de Fevereiro como a “Lua de Osso”.

“A Lua de Osso significava que havia tão pouca comida que as pessoas roíam ossos e comiam sopa de medula óssea“, explica o almanaque.

Além disso, o novo eclipse lunar acontecerá um mês após a Super Lua de Sangue, ocorrida no dia 21 de Janeiro e que foi visível no mundo inteiro, dando origem a uma variedade de profecias baseadas em previsões bíblicas.

Espera-se que a próxima Super Lua ocorra no dia 21 de Março, mas não será tão grande como a Lua de Neve.

ZAP // Sputnik News
Por ZAP
18 Fevereiro, 2019

Eclipse total da Lua (Lua de Sangue) ocorrido em Janeiro 2019 e captado pelo autor deste Blogue e do Blogue Eclypse:




[vasaioqrcode]
 

758: As fotografias do eclipse total da Super Lua (21/01/2019)

Dado que recebo várias newsletters de instituições ligadas à Astronomia, recebi ontem uma do OAL – Observatório Astronómico de Lisboa a solicitar que quem possuísse fotografias do eclipse total da Lua de 21 do corrente, enviasse para publicação. Enviei dois dos meus trabalhos e foram publicados como poderão ver a seguir. Pela primeira vez, desde que abracei esta área de fotógrafo lunar, foi publicado um trabalho meu. Obrigado, OAL!

Eclipse Total da Super Lua (21/01/2019)

[slideshow_deploy id=’8347′]

Na passada madrugada de dia 21 houve quem ficasse acordado para se deslumbrar com um fenómeno raro: o do eclipse total da Super Lua. O momento mais esperado ocorreu a partir do instante do começo do eclipse total pelas 4h41min, o máximo do eclipse ocorreu às 5h12min e, passados 4 minutos, pelas 5h16min ocorreu o instante da fase de Lua Cheia. Foi um verdadeiro espectáculo para os apaixonados que guardaram esses momentos especiais em fotografias. Aqui reunimos algumas das fotografias que nos foram enviadas por subscritores das newsletters do OAL.

O OAL reuniu estas mesmas fotografias para poder mostrar a todos e em especial àqueles que não tiveram oportunidade de observar o eclipse. Os próximos eventos deste tipo serão apenas em 2021 e 2033, mas infelizmente não serão visíveis em Portugal. Se deixou escapar este evento especial e raro de eclipse total da Super Lua, saiba que a próxima oportunidade de o poder ver em Portugal será somente no dia 11 de Fevereiro de 2036!

Contudo, muito antes disso, haverá mais eclipses lunares totais visíveis em Portugal. O próximo daqui a 3 anos, em 16 de Maio de 2022.

http://oal.ul.pt/as-fotografias-do-eclipse-total-da-super-lua-21-01-2019/

OAL – Observatório Astronómico de Lisboa
24 Jan 2019



[vasaioqrcode]
 

754: O mundo de olhos no céu: imagens do eclipse da Super Lua Vermelha

Fenómeno acabou já de manhã, às 7.48, quando a Lua deixou por completo a sombra da Terra.

[slideshow_deploy id=’8303′]

Foi uma noite – ou já dia, noutras partes do globo – que fez as delícias dos astrónomos, profissionais ou amadores. É que houve uma rara conjugação de três fenómenos lunares que criaram as condições perfeitas para fotografias extraordinárias: à entrada do satélite natural da Terra na fase de Lua Cheia, juntou-se a sua passagem pela zona mais escura da sombra terrestre e a chegada da Lua ao perigeu, o ponto mais próximo que atinge no seu percurso à volta da Terra. Tivemos pois uma Super Lua (14% maior e 30% mais brilhante) Vermelha, com um eclipse.

A Lua começou a entrar na penumbra da Terra às 2.35 desta madrugada (hora de Lisboa), mas só entre as 4.41 e as 5.44 ficou completamente na sombra terrestre. O máximo do eclipse deu-se às 5.12 e, passados 4 minutos, pelas 5.16 ocorreu o instante da fase de Lua Cheia.

No total, foram pouco mais de cinco horas de um fenómeno que acabou já de manhã, às 7.48, quando a Lua ficou completamente fora da sombra da Terra. Para quem não conseguiu seguir o fenómeno, ficam os registos de vários pontos do mundo, em especial na Europa e Américas.

Diário de Notícias
21 Janeiro 2019 – 09:22

– Desconheço o motivo, mas é tremendamente LAMENTÁVEL que o Diário de Notícias, NÃO TIVESSE PUBLICADO uma única foto de uma qualquer cidade de Portugal, referente a este fenómeno!!! Dada a inexistência de uma imagem do Eclipse total da Lua de 21 do corrente, como fotógrafo lunar, publico a seguir as minhas imagens deste acontecimento:

Lisboa, Portugal
© F. Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse

Estas e outras fotografias e vídeos poderão ser vistos no seguinte endereço: https://inforgom.pt/eclypseastronomy/2019/01/21/missao-eclipse-da-lua-21-jan-2018/

… e também se pode arranjar umas fotos “artísticas”, sem montagem, ao natural, embora obtida noutra sessão anterior:

Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse


Lisboa, Portugal
© F Gomes – Blogue Eclypse




[vasaioqrcode]
 

Missão: Eclipse da Lua – 21.Jan.2018

21012019@02:32

A Lua já se encontra visível na minha linha de observação visual (frente do prédio) mas o ângulo ainda não dá para poder utilizar o telescópio. Às 21:28 de ontem, Domingo, no meu backyard consegui esta – e outras – imagens da super-lua. Vou ficar de vigília para acompanhar o eclipse pois o céu parece estar limpo embora com bastante poluição luminosa.


21012019@05:15

Missão cumprida. Fica aqui só um cheirinho pois está na hora da deita. Logo serão publicados o vídeo e as imagens.


21012019 – I Parte da sessão: imagens com a Nikon B500:

21012019 – II Parte da sessão: imagens com a Canon 760D e SW Mak 127/1500mm


21012019 – III Parte da sessão: vídeo com a Canon 760D e SW Mak 127/1500mm



[vasaioqrcode]
 

Missão: Eclipse da Lua – 20.Jan.2019

Lunar Eclipse Live Countdown

🌝🌞 There's a Total Lunar Eclipse this weekend!📆 The blood moon will be at Monday Jan 21 5:12am GMT, 12:12am EST or Sunday Jan 20 9:12pm PST. The eclipse will start about 90 minutes before this.⏳ For your local time, see: https://days.to/lunar-eclipse🔴 This is where the moon turns red and is the last one for over 2 years. It should be visible from North/South America, Africa and Western Europe (unless cloudy). We will not be showing live video of the actual moon here, but a live stream will be on youtube here: https://youtu.be/6E7pqfOHhy8This is a countdown to the middle of the #TotalEclipse, so look up from about 1hr 30 minutes to go for the start of the partial eclipse. #BloodMoon #Supermoon

Publicado por Days To em Quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Logo, de madrugada, dar-se-á o Eclipse total da Lua, um fenómeno que apenas será visível em Maio de 2021. O tempo,  embora a chuva tenha parado e o céu esteja com algumas nuvens, talvez consiga manter-se e poderão os amantes da astronomia, desfrutar o espectáculo da Lua de Sangue. Se tudo correr bem, ou seja, ter visibilidade lunar, apesar da intensa poluição luminosa, a sessão de logo será feita com o Mak 127/1500mm + Canon 760D (vídeo) e Nikon B500 (fotografia). Para os mais “distraídos”, o eclipse total da Lua dar-se-á nesta madrugada de segunda-feira, a partir das 02:35 horas. O eclipse total começará às 04:41 horas, “para se prolongar durante uma hora e dois minutos”. Nesta altura, a Lua costuma apresentar um tom avermelhado, escuro. Por agora, estamos assim:



20012019@15:50:

Céu com poucas nuvens, bastante luz solar, a esperança de logo estar desimpedido de nuvens e em posição ideal. O setup já está configurado:


20012019@18:30:

Em contagem decrescente para o eclipse total da Lua, parece que o céu está a fornecer uma boa limpeza de nuvens.



20012019@21:27

As primeiras imagens no meu backyard, apenas com a Nikon B500. Mas o céu está a encobrir-se de nuvens… será que o azar de não observar mais um eclipse vai surgir?






Lua de Hoje

Em que lua estamos?

Lua Crescente

A lua de hoje está 99.21% visível e está a crescer. Faltam 1 dias para a fase Lua Cheia.

Distância da Lua à Terra: 365.586.77 km
Idade da Lua: 13.93 dias
Fase da Lua: Crescente
Próxima fase da Lua: Lua Cheia
Visibilidade da Lua: 99.21%

 



[vasaioqrcode]

748: Vem aí um eclipse total da Lua. Para vê-lo, “basta olhar para o céu”

– Embora o título desta notícia seja enganador dado que se o céu estiver coberto de nuvens, a Lua não ficará visível, logo, não basta olhar para o céu porque não se verá o Eclipse da Lua mas apenas as nuvens.

Prepare-se para virar os olhos para o céu a partir das 2h35, se fizer questão de seguir todas as fases do fenómeno. Para o apreciar no momento máximo basta acordar um pouco depois das 5h. Verá uma Lua avermelhada, uma Super Lua aliás

© Matthias Hangst/Getty Expresso

Se a intenção é a de não perder pitada do próximo eclipse lunar – acontece na madrugada da próxima segunda-feira – às 2h35 deve começar a olhar pela janela (ou ir para a rua, no caso dos menos friorentos que tenham essa coragem). É nessa altura que a Lua entra na penumbra da Terra, descreve o site do Observatório Astronómico de Lisboa, instante a partir do qual o satélite da Terra começa a escurecer “progressivamente, adquirindo tons mais acinzentados”. O eclipse é total e atingirá o seu ponto máximo às 5h12. E se adormecer? Resta-lhe esperar pelas fotografias do dia seguinte ou pelo dia 26 de maio de 2021, data em que acontecerá um novo eclipse total da Super Lua.

Daniel Folha, astrónomo do Instituto de Astrofísica e Ciências do Porto, antecipou ao Expresso o que se deve esperar. “Trata-se de um fenómeno demorado, mas com várias fases”, explicou o também director executivo do Planetário do Porto. Na primeira fase falamos do “eclipse penumbral”, sendo que penumbra é o nome dado quando se fala da sombra menos intensa produzida pela Terra (a mais intensa é conhecida por umbra).

Cerca de uma hora mais tarde (existem variações ligeiras quanto aos minutos exactos, em função do local onde quem observa se encontre), “começará o eclipse parcial, fase em que apenas numa parte da Lua começarão a ser visíveis tons mais avermelhados”.

Segundo Daniel Folha, o eclipse total começará às 4h41, “para se prolongar durante uma hora e dois minutos”. Nesta altura, “a Lua costuma apresentar um tom avermelhado, escuro”.

A cor explica-se pelo facto de “a atmosfera da Terra funcionar como um filtro”, diz o astrónomo. O texto do Observatório Astronómico de Lisboa explica-o também, dizendo que “essa luz é avermelhada pois os comprimentos de onda menores (luz azul e verde) são filtrados e espalham-se pela nossa atmosfera”. “Os tons azuis dispersam-se”, conclui Daniel Folha.

Ainda que o máximo do eclipse ocorra às 5h12, ele manter-se-á visível durante cerca de meia hora, para progressivamente começar o movimento inverso. Ou seja, apesar de até às 7h48 ser possível detectar alguma diferença na Lua, quem só acordar ao romper do dia perderá o melhor do espectáculo.

Quanto à regularidade deste fenómeno, Daniel Folha lembra que ela existe, “mas temos de falar em repetições de acordo com ciclos variáveis”. Os eclipses da Lua acontecem necessariamente em fases de Lua cheia, o que não significa estarmos perante eventos todos iguais.

Pelo facto de a órbita lunar ser elíptica, a lua cheia pode ocorrer quando o satélite está mais perto ou mais longe da Terra. É quando está mais próxima (fala-se em perigeu) que se usa a designação Super Lua, embora não exista grande “motivo científico” para o uso do termo, adianta Daniel Folha.

Aliás, esquecendo a questão de ser ou não uma Super Lua, o astrónomo refere que o próximo eclipse total do satélite da Terra, visível em Portugal, acontecerá apenas a 16 de maio de 2022.

Quanto a recomendações que melhorem a observação na madrugada de segunda-feira, nada de especial há a mencionar, adianta o astrónomo. “Usar binóculos ou telescópio será interessante”, mas na prática “basta olhar para o céu”, não sendo sequer determinante que o céu esteja completamente sem nuvens. Quem preferir assistir ao eclipse de forma mais ‘profissional’, poderá rumar a Constância. O Centro de Ciência Viva desta localidade tem prevista uma observação acompanhada.

msn notícias
Mafalda Ganhão
18/01/2019

– Desde que abracei o meu interesse e curiosidade pela astronomia, aliás, facto que já vem de criança mas sem orçamento para possuir um simples telescópio, até porque naquele tempo não existiam os equipamento que hoje estão à nossa disposição, conforme as bolsas e orçamentos pessoais, dizia eu que nunca tive oportunidade de registar um Eclipse lunar ou porque a posição do nosso calhau não entrava na minha zona (minúscula) de observação ou porque existia mau tempo (nuvens, chuva) e este eclipse que só será visível de novo daqui a dois anos (Maio de 2021), altura em que não sei se ainda estarei na Terra ou se o tempo estará também desfavorável como hoje. Apesar de ultimamente terem existido tardes enevoadas e chuvosas, tenho tido a “sorte” de o céu limpar um pouco na hora das últimas sessões fotográficas e seria excelente que acontecesse o mesmo na madrugada de segunda-feira, dia 21, para poder captar esse fenómeno extraordinário. Em última análise e caso não se concretize essa visibilidade, sempre se pode “imaginar” como seria a captação deste eclipse, utilizando algumas ferramentas de edição de imagem e então seria assim:
© F Gomes – Eclypse
Edição artística



[vasaioqrcode]
 

746: Este fim de semana encerra com um eclipse total da Super Lua

Os entusiastas pela observação do céu nocturno terão bons motivos para ficarem acordados pela madrugada dentro.

© Reuters Este fim de semana encerra com um eclipse total da Super Lua

Será na madrugada do próximo dia 21 – entre domingo e segunda-feira – que terá lugar um eclipse total da Super Lua, o que dará bons motivos para ficar acordado madrugada dentro. Sobretudo para os apaixonados da observação do céu nocturno.

Diz o Observatório Astronómico de Lisboa que o eclipse começará pelas 2h35, com a Lua a entrar na penumbra da Terra, e o eclipse total tem início às 4h41. O apogeu do eclipse total dar-se-á 5h12, sendo que será apenas quatro minutos depois que o nosso satélite natural entra na fase de Lua Cheia, o que resultará no tão esperado eclipse total da Super Lua.

Será às 5h44 que o eclipse total acaba, com a Lua a perder progressivamente o tom avermelhado característico deste fenómeno.

O eclipse total da Super lua pode ter lugar a uma hora tardia mas, caso esteja em dúvida se deve assistir em não, leve em conta que o próximo fenómeno deste tipo acontece apenas no dia 26 de maio de 2021.


© Fornecido por New adVentures, Lda. Notícias ao Minuto © Observatório Astronómico de Lisboa


msn notícias
18/01/2019


[vasaioqrcode]
– Apesar da hora, penso que mais uma vez não vai ser possível assistir a mais este fenómeno da Super Lua, aliado ao facto de o tempo estar incerto e com bastantes nuvens. Boa sorte para quem puder apreciar o eclipse.
18012018@14:00:

550: Eclipse da Lua de hoje, 27.Jul.2018

 

27072018@22:10: nada… de nada… nem rasto de Lua quanto mais de eclipse… mal empregado tempo a montar os equipamentos…

27072018£19:00: “artilharia” montada embora a “esperança” – se é que ela existe -, não seja muita para esta sessão de hoje… Faltam as câmaras que serão instaladas na altura. Vou utilizar filtros Neodymium & IR-Cut e ND e talvez experimente um polarizador variável.


Telescópios:
Skywatcher Mak ∅127/1500mm
Skywatcher refractor ∅80/400mm
ambos com diagonais dieléctricas de 1,25″ e 2″. Também vou utilizar foco primário e Powermate Televue 2.5x.

Em Faro, a lua vai nascer às 20.38, em Lisboa às 20.47, no Porto às 20.51 em Ponta Delgada às 20.52 e no Funchal às 21.05. Se estiver num destes sítios procure um local com um horizonte límpido, a nascente, leste, para poder ver a lua a subir no céu, durante 50 minutos.

270720148@15:45 – céu limpo de nuvens, vou começar a montar o equipamento de observação no backyard, único local onde poderei (?) tentar ver e fotografar o eclipse lunar de hoje.



[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=f54033d6_1532703014682]

See also Blog