388: Sessão lunar 31.03.2018

31032018@22:30: nova sessão lunar, pese o facto de o céu estar um pouco nublado e quando a Lua se encontrava posicionada no meu observatório do quintal (Backyard). A sessão abaixo, pelas 04:30am, foi efectuada na janela da frente do prédio.




31032018@04:30am: céu com alguma nebulosidade, Lua a 100%,com poucas condições para realçar os relevos das crateras devido à forte luminosidade na sua superfície. Tirei algumas imagens com o Mak 127 e outras com a câmara Nikon Coolpix L120 que insiro de seguida:






Ah! E como hoje é dia de Lua Azul, aqui fica ela:




[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=e56ce2ba_1522475413142]

Lua Azul e outras coisas…

Amanhã, dia 31 de Janeiro às 13:37 horas, é dia de Lua Azul, mas com o estado do tempo que a Irene nos tem brindado, não sei se existirá hipótese de ver a Lua, tenha ela a cor que tiver…

As duas semanas para análise que a Bresser/Alemanha deu para verificação da não focagem do refractor Bresser-Messier AR ∅102mm/1000mm que lhes foi enviado no dia 26 de Fevereiro (há mais de UM MÊS), e apesar de lhes ter enviado um e-mail para fazerem o ponto de situação dessa análise, nem se dignaram responder.

O que demonstra, por parte desta empresa, uma enorme desconsideração para com o cliente, fazendo com que – independentemente do desfecho deste assunto -, NUNCA mais querer qualquer tipo de contacto comercial com a Bresser ou eventual aquisição de qualquer dos seus produtos para astronomia.



[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=c6958112_1522434295358]

 

385: Sessão lunar 29.Mar.2018

29032018: Nem estava projectada esta sessão dado que, quando me deitei já de madrugada, o céu estava coberto de nuvens. Mesmo assim, às 03:00am levantei-me para ver como estava o céu e embora com algumas nuvens, dava para fazer uma sessão. Rapidamente montei o equipamento e pensei que iria fazer apenas meia dúzia de imagens e foi o que aconteceu. Como sou um tipo cheio de “sorte”, deu apenas para fazer as imagens abaixo porque depois, como por magia, a Lua ficou novamente coberta por nuvens densas que já não tinham aspecto de se desvanecerem.





Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio Skywatcher Mak ∅127/1500mm com contrapesos Baader de 2 kg
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Ocular Kson 4mm Super Ortho ∅1,25″ em projecção fotográfica
  • Ocular GSO CPL 42mm ∅2″ em projecção fotográfica com extensor variável
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º  2″
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Powermate Televue 2.5x ∅1,25
  • Tubos extensores
  • Adaptadores diversos
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada

29032018@05:00am: o céu estava limpo (!!!) e como já não estava com “paciência” para montar tudo de novo, limitei-me a fazer este boneco com a Nikon Coolpix L120:





[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=96396639_1522316381321]

 

383: Lua azul de Março de 2018

As duas luas cheias de Março

O fenómeno raro da chamada “lua azul”, ocasião em que a fase de Lua Cheia ocorre duas vezes no mesmo mês, voltará a acontecer em finais de Março, três anos após a última ocorrência.

Apesar do nome, o fenómeno da lua azul não tem qualquer relação com mudanças na cor do satélite. O apelido foi dado em função da raridade com que o ciclo lunar, cuja duração é de 29 dias e meio, ocorre por completo dentro de um único mês, possibilitando a aparição de dois períodos de lua cheia.
Neste mês de Março, o primeiro ciclo da lua cheia que ocorreu no dia 02 às 0h51. E o fenómeno da lua azul que ocorrerá no final do mês de Março dia 31 às 13h37.

Consulte aqui nesta tabela a lista das Luas Azuis que irão ocorrer até 2050, “As Luas Azuis até 2050” .

luaazulFig. 1 – Para ilustrar o conceito de lua azul

Conta-se que a origem da designação lua azul remonta ao século XVI, quando algumas pessoas que observavam a lua a olho nu achavam que ela era azul. Anos depois, discussões a respeito deste assunto, mostraram que era um absurdo a lua ser azul, o que gerou um novo conceito para lua azul como significado de “nunca”. Com esse significado de algo muito raro, começou-se a dizer que a segunda lua cheia de um mês era uma “lua azul”.

A aparição da segunda lua cheia no mesmo mês é mesmo algo raro. A última ocorrência foi registada em Julho de 2015. O fenómeno nada mais é do que uma lua cheia no céu.

Apesar de o fenómeno não ter relação com a coloração do satélite, conta-se que há registos na história de que a lua realmente aparentava a cor azul. Foi em 1883, quando houve uma explosão do vulcão Krakatoa, na Indonésia, e os gases em expansão na atmosfera fizeram com que a lua bem próxima do horizonte tivesse a aparência azulada. “Isso foi visto no mundo todo por quase um ano”, disse um astrónomo. As pessoas também viram a lua azul em 1983, após a erupção do vulcão El Chichón no México. E há também relatos de luas azuis causadas pelas erupções dos vulcões do Monte Santa Helena nos Estados Unidos em 1980 e do Monte Pinatubo  nas Filipinas em 1991. Outro episódio ocorreu em 1951, quando um grande incêndio nas florestas do Oeste do Canadá lançou muitas partículas na atmosfera, criando os mesmos efeitos que os vulcões, mas visível apenas na América do Norte.

OAL – Observatório Astronómico de Lisboa
28 Mar 2018

Também tenho uma “Lua azul”…



[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=c543897f_1522244472171]

382: Sessão lunar 28.Mar.2018

28032018@03:15 am, céu limpo, mas com uma Lua bastante iluminada nesta fase, o que torna mais difícil mostrar o relevo das suas crateras porque a luz do Sol começa a incidir mais directamente na sua superfície. Mas ainda consegui estas imagens:






Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio Skywatcher Mak ∅127/1500mm com contrapesos Baader de 2 kg
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Ocular Kson 4mm Super Ortho ∅1,25″ em projecção fotográfica
  • Ocular GSO CPL 42mm ∅2″ em projecção fotográfica com extensor variável
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º  2″
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Powermate Televue 2.5x ∅1,25
  • Tubos extensores
  • Adaptadores diversos
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada




[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=3f4d4343_1522237875631]

 

380: Sessões lunares 26.Mar.2018

26032018@23:55: com céu limpo, Lua a 75%








Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio Skywatcher Mak ∅127/1500mm com contrapesos Baader de 2 kg
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Ocular Kson 4mm Super Ortho ∅1,25″ em projecção fotográfica
  • Ocular GSO CPL 42mm ∅2″ em projecção fotográfica com extensor variável
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º  2″
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Powermate Televue 2.5x ∅1,25
  • Tubos extensores
  • Adaptadores diversos
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada

26032018@19:30: com céu mais ou menos limpo, luz de dia, consegui as imagens a seguir, mas logo com o céu mais escuro, farei nova sessão.







Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio Skywatcher Mak ∅127/1500mm com contrapesos Baader de 2 kg
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Ocular Kson 4mm Super Ortho ∅1,25″ em projecção fotográfica
  • Ocular GSO CPL 42mm ∅2″ em projecção fotográfica com extensor variável
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º  2″
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Powermate Televue 2.5x ∅1,25
  • Tubos extensores
  • Adaptadores diversos
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada




[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=1b4f1d41_1522093231274]

 

379: Actualização de setup foto-lunar

Efectuadas as últimas instalações, configurações e montagens, o actual setup óptico com que trabalho na fotografia lunar é o que se encontra nas imagens abaixo. A este setup, há a considerar as diagonais de 1,25″, as várias oculares, o adaptador para projecção através de oculares, os filtros planetários, a lente de Barlow Powermate Televue 2,5x, anéis e tubos extensores, adaptadores e conversores de 1,25″ a 2″ e vice-versa, etc..

Na próxima sexta-feira, termina o prazo dado pela Bresser/Alemanha, para dar uma resposta sobre o refractor Bresser-Messier AR ∅102/1000mm que ali se encontra para análise sobre a não focagem da óptica. Veremos qual o desfecho desta situação.







[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=9f56726a_1522065722370]

 

375: Sessão lunar 23.Mar.2018

Já tinha desistido de hoje realizar uma sessão lunar, devido ao tempo chuvoso, quando cheguei à janela e vi a Lua a olhar para mim… Instalei o equipamento e saíram estes bonecos fracotes dada a turbulência atmosférica verificada.







[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=efebe54e_1521852661117]

 
 

373: SkyWatcher 80/400 refractor

Chegou hoje o tubo OTA refractor SkyWatcher 80/400 e já se encontra instalado por cima do SW Mak 127/1500. Segue-se um vídeo não de unboxing, mas para verificação do equipamento e mais algumas imagens da montagem dos dois tubos. O segundo contrapeso de 1kg também já foi roscado ao primeiro, ficando com um total de 2kgs na dovetail do Mak 127.


[slideshow_deploy id=’4517′]



[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=cb2dbb86_1521729089670]

 

372: Sessão lunar 21.Mar.2018

Novamente noite de céu limpo, Lua visível, mais uma sessão fotográfica em andamento.










Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio Skywatcher Mak ∅127/1500mm com contrapeso Baader de 1 kg
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2
  • Ocular Kson 4mm Super Ortho ∅1,25″ em projecção fotográfica
  • Ocular GSO CPL 42mm ∅2″ em projecção fotográfica com extensor variável
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º  2″
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Tubos extensores
  • Adaptadores diversos
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada




[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=f3cc43ef_1521674687398]