16.Jun.2019 – Ensaio terrestre com o Bresser-Messier ∅102/1000mm

Hoje, o dia tem estado com um céu livre de nuvens, bastante Sol, normal nesta época e aproveitei para instalar o Bresser-Messier ∅102/1000mm no meu backyard afim de calibrá-lo para logo à noite na sessão fotográfica lunar.

Tirei algumas imagens terrestres, com vários ISO’s, em modo M e vários filtros que costumo utilizar nas sessões nocturnas, incluindo o polarizador variável.

O problema deste refractor em fotos lunares foi sempre o de foco preciso e para conseguir alguma coisa “de jeito”, tenho de tirar os anéis de extensão, colocar o anel T2 na Canon, sem a diagonal dieléctrica, com um extensor que normalmente utilizo no SW Mak 127/1500mm. Ficam as imagens.

local-alvo das imagens seguintes





 



[vasaioqrcode]

807: 09.Mar.2019

Moon: 9.3%
Waxing Crescent

Current Time: 9 de Mar de 2019, 19:52:22
Moon Direction: 262,15° W↑
Moon Altitude: 16,14°
Moon Distance: 397.456 km
Next Full Moon: 21 de Mar de 2019 1:42
Next New Moon: 5 de Abr de 2019 9:50
Next Moonset: Today 21:22
09032019@18:56







Fim de tarde em Lisboa, Portugal:



[vasaioqrcode]
 

465: 11.Jun.2018

 

11062018@15:50: como não se pode fotografar a Lua, fazem-se uns testes aos equipamentos existentes. O refractor SW ∅80/400mm que adquiri numa loja espanhola, foi-me vendido como novo mas depois de inspeccionar melhor o tubo, constatei que o interior do focador, originalmente cromado, tinha a extremidade corroída em algumas partes o que denota prévia utilização e manuseamento, assim como o bordo do para-sol exterior, também com alguma pintura comida. Pela experiência adquirida neste último ano, aconselho vivamente a quem se interessa pela astro-fotografia e astronomia amadora, antes de comprar qualquer equipamento, pesquise em fóruns e sites da especialidade e pergunte a pessoas que já possuam conhecimentos profundos na área, solicitando conselhos e opiniões sobre qual o tipo de equipamento a adquirir e sua finalidade assim como indagar sobre lojas de confiança para depois os adquirir. À mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta.

1 – corrosão no tubo interior do focador
2 – falta de tinta no bordo do para-sol

Mas aqui fica uma imagem captada com o refractor SW ∅80/400mm e a câmara Canon EOS 1300D (a 760D teve de viajar até à Alemanha para reparação porque em Portugal não existia uma peça que provocava a avaria):

A imagem mais pequena, no canto inferior esquerdo, mostra a distância a que foi tirada esta fotografia.

Embora entendidos na matéria tenham informado que quando se utiliza uma DSLR num telescópio refractor, tem de utilizar-se sempre a diagonal, depois da experiência efectuada há uns tempos atrás, digo que a informação não está completamente correcta porque se eu aplicar uma diagonal neste refractor, não consigo obter foco e se a DSLR estiver acoplada directamente ao tubo de focagem, com o respectivo anel T2 com um adaptador T2 a 1,25″, a prova está à vista.

Ficha técnica:

  • Telescópio refractor Skywatcher ∅80/400mm
  • Câmara Canon EOS 1300D
  • Tripé Cullmann Revomax 535
  • Sirui Cabeça Video VA-5

Entretanto, o tempo parece estar a melhorar mas já não vai dar para captar qualquer imagem lunar já que a fase encontra-se nos 7% em minguante e quando ela aparecer no meu campo de visão já é pleno dia e não existe qualquer tipo de contraste fotográfico. Espera-se que a próxima fase crescente esteja com o tempo normal para a época.




[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=7621ee4c_1528731105183]

218: Sessão lunar 08.Dez.2017

 

Não tem nada a ver com fotografia lunar, mas hoje, Lisboa acordou assim. Triste, enevoada, chuvosa, mais parecendo Londres:


03:00 a.m. hora de levantar e ver o estado do céu já que horas antes encontrava-se completamente carregado de nuvens. Havia umas abertas e talvez existisse a possibilidade de fazer uns bonecos. Montado rapidamente o equipamento à porta da marquise, deu nisto, apenas com a câmara acoplada directamente ao tubo óptico, nem deu para adicionar a Powermate Televue 2.5x (Barlow):












Imagens obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Telescópio Skywatcher Mak ∅127/1500mm
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2
  • Ocular GSO SuperView 15mm 1,5″
  • Prisma diagonal erector 45º  1,5″
  • Anéis extensores 2″ a T2
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada

04:00  a.m., hora de ir novamente para o choco para acabar o sono… 🙂



[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=5b118bc3_1512735302462]