1462: Hemisfério norte assistiu esta quinta-feira a eclipse anular do Sol

Esta quinta-feira ocorreu um eclipse anular do Sol que foi visível como eclipse parcial em todo o território português e em grande parte do hemisfério norte.

Eclipse visto a partir de Bruxelas, na Bélgica
Foto EPA/OLIVIER HOSLET

Eclipse visto a partir de Kiev, na Ucrânia
Foto EPA/SERGEY DOLZHENKO

Eclipse visto a partir de Nova Iorque, nos Estados Unidos
Foto EPA/JUSTIN LANE

Eclipse visto a partir da Letónia
Foto EPA/VALDA KALNINA

Em Lisboa teve início às 9.47 horas, com o máximo às 10.32 horas, terminando às 11.21 horas. No Porto, o máximo foi às 10.38 horas e em Faro às 10.29 horas, segundo o o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

Na base deste eclipse esteve a sombra da Lua sobre a Terra, ou seja, a região onde o eclipse é anular.

O fenómeno percorreu uma trajectória do nordeste da América do Norte ao nordeste da Ásia, atravessando a Gronelândia e oceano Árctico. A duração máxima da anularidade é de três minutos e 48 segundos.

O eclipse foi parcialmente visível para observadores na América do Norte, partes da Europa e do norte da Ásia. Em Londres a lua cobria 20 por cento do sol, enquanto no norte do Canadá, norte da Rússia, noroeste da Gronelândia e Pólo Norte, o sol estava 88% obscurecido pela lua.

Segundo a previsão do OAL, o eclipse terá sido “apenas visível como eclipse parcial em todo o território português”, que ficou na penumbra da Lua”. Na maioria do território nacional, o eclipse parcial terá sido “pouco perceptível, pois as percentagens de área solar coberta são muito baixas, variando entre 4% e 10% no continente e sendo de 30% nos Açores e de 6% na Madeira”, pode ler-se.

Embora “a alteração da luminosidade não seja perceptível”, o eclipse parcial terá sido “facilmente notado ao olhar para o Sol com óculos de segurança”, explica o Observatório.

O eclipse foi o primeiro eclipse anular – significando “semelhante a um anel” – de 2021 e o 16.º deste século.

O próximo eclipse solar total ocorrerá a 4 de Dezembro, mas só será visível da Antárctica.

Diário de Notícias
DN
10 Junho 2021 — 15:23

 

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes


 

1461: Esta quinta-feira há eclipse anular do Sol e poderá ser visto em Portugal

O eclipse terá início por volta das 9.47 e terá o seu máximo perto das 10.32, terminando às 11.21

Foto Observatório Astronómico de Lisboa

Foto Observatório Astronómico de Lisboa

Esta quinta-feira vai ocorrer um eclipse anular do Sol que será visível como eclipse parcial em todo o território português, diz o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

O OAL simula a aparência do sol em Lisboa através de uma animação. O eclipse terá início por volta das 9.47 e terá o seu máximo perto das 10.32, terminando às 11.21. A duração total do eclipse é de cerca de 90 minutos.

Em Lisboa tem início às 9.47 horas, com o máximo às 10.32 horas, terminando às 11.21 horas. No Porto, o máximo será às 10.38 horas e em Faro o máximo será às 10.29 horas.

Na base deste eclipse está a sombra da Lua sobre a Terra, ou seja, a região onde o eclipse é anular.

O fenómeno vai percorrer uma trajectória do nordeste da América do Norte ao nordeste da Ásia, atravessando a Gronelândia e oceano Árctico. A duração máxima da anularidade é de três minutos e 48 segundos.

O eclipse poderá ser visto a partir do nordeste da América do Norte, Europa, do norte da Ásia e do Oceano Atlântico norte.

Segundo o OAL, “o eclipse será apenas visível como eclipse parcial em todo o território português, que ficará na penumbra da Lua”. “Na maioria do território nacional, o eclipse parcial será pouco perceptível pois as percentagens de área solar coberta são muito baixas, variando entre 4% e 10% no continente e sendo de 30% nos Açores e de 6% na Madeira”, pode ler-se.

“Embora a alteração da luminosidade não seja perceptível, o eclipse parcial será facilmente notado ao olhar para o Sol com óculos de segurança”, explica o Observatório, que alerta que a observação do Sol pode ser perigosa.

Diário de Notícias
DN
10 Junho 2021 — 09:38

©® astrofotography.eu é um domínio registado por F. Gomes

 

1458: ECLIPSE ANULAR DO SOL 10 DE JUNHO, DIA DE PORTUGAL

No dia 10 de Junho de  2021 ocorre um eclipse anular do Sol que será visível como eclipse parcial em todo o território português.

Veja as nossas tabelas sobre as circunstâncias locais do Eclipse Anular do Sol de 10 de Junho de 2021 e os diagramas com o aspecto de algumas fases do eclipse para algumas cidades portuguesas: Porto, Coimbra, Lisboa e Faro.

A animação abaixo mostra a evolução do eclipse em Lisboa desde o seu início cerca das 9h48, passando pelo máximo próximo das 10h32 até ao término perto das 11h21 da manhã. A duração total do eclipse é da ordem dos 90 minutos.

A sombra da Lua sobre a Terra, ou seja a região onde o eclipse é anular, vai percorrer uma trajectória do nordeste da América do Norte ao nordeste da Ásia, atravessando a Gronelândia e oceano Árctico. A duração máxima da anularidade é de 3min 48s. O eclipse será visível do nordeste da América do Norte, Europa, do norte da Ásia e do Oceano Atlântico norte.

O eclipse será apenas visível como eclipse parcial em todo o território português, que ficará na penumbra da Lua. Na maioria do território nacional, o eclipse parcial será pouco perceptível  pois as percentagens de área solar coberta são muito baixas, variando entre 4% e 10% no continente e sendo de 30% nos Açores e de 6% na Madeira, como indicado  nas nossas tabelas sobre  as circunstâncias locais do Eclipse Anular do Sol de 10 de Junho de 2021O documento Eclipses em 2021 contém alguma informação complementar sobre o eclipse de 10 de Junho.
No entanto, embora a alteração da luminosidade não seja perceptível,  o eclipse parcial será facilmente notado ao olhar para o Sol com óculos de segurança.
ATENÇÃO: a observação do Sol pode ser perigosa!

Seja cuidadoso, certifique-se que conhece todos os perigos e as formas seguras de observar o sol e informe, ajude, quem não sabe.

A população escolar deve ter especial cuidado com a observação do sol durante o eclipse.

Consulte a nossa página com informação completa sobre este tema e técnicas seguras de observação, em colaboração com a DGS e a SPO:    OBSERVAR O SOL EM SEGURANÇA

OAL – Observatório Astronómico de Lisboa
1 Jun 2021

©® astrofotography.eu é um domínio registado por F. Gomes